Não Caia!

Leitura: 2 João 1-13

“…muitos enganadores têm saído pelo mundo…” (2 Jo 7).

Perguntado sobre como andam os jogadores brasileiros, um comentarista disse: “Há muitos enganadores, mas alguns são jogadores”.

Uma expressão utilizada para dizer ser possível alguém se fazer passar por algo que não é na verdade. O apóstolo João advertiu seus leitores sobre os enganadores religiosos, que saíam pelo mundo como franco-atiradores, buscando seguidores em qualquer parte. Isto não é novidade. Acontece em nossos dias. O Evangelho de Jesus teve grande expansão no Brasil, mas, também cresceu o número de enganadores. Nunca se “vendeu” tanto a religião como nos últimos anos. Sem dúvida, cada um é livre para decidir no que deseja crer. Todavia, a boa-fé tem sido explorada por amuletos e misticismos.

Os enganadores da época de João negavam que Jesus havia vindo em corpo. Negavam que Jesus havia sido verdadeiramente homem. Diziam que Jesus não era um ser humano, nascido de uma mulher. Logo, eles concluíam, Jesus era uma farsa.

Se negarmos a encarnação de Jesus, deixamos de crer na Palavra de Deus e no próprio Jesus. Seremos obrigados a basear tais afirmações em sentimentos e opiniões próprias, que nada tem a ver com a Palavra de Deus. Não se pode conceber o plano da salvação de Deus, excluindo o nascimento virginal de Jesus e sua humanidade. Se assim fizermos, anularemos a graça e o amor de Deus, que se fez homem para nos salvar (Fp 2.6-11).

Cuidado com o tipo de literatura que cai em suas mãos. Nem tudo que fala sobre Jesus, condiz com a Palavra de Deus. Estude bem a Bíblia. Peça a Deus que o livre dos enganadores de hoje.

A melhor maneira de proteção contra a mentira é conhecer a Verdade.